Sobre o Seminário

Tomamos aqui a comunicação como dimensão central do modo de organização da sociedade, em sua constituição histórica e política, compreendida como ‘porta de entrada’ para a observação e compreensão das interações comunicacionais dos processos sociais e constituidora da própria materialidade social. A partir desta abordagem, buscamos fomentar a reflexão, diálogo e debates sobre processos em que a comunicação se organiza na relação direta com a constituição do social, compreendendo a importância destacada dos modos de apropriação das mídias em suas múltiplas plata formas e linguagens.

O seminário propõe a discussão sobre o entrelaçamento do comunicacional e do social, tomados como instâncias imbricadas, historicamente constituídas e transformadas de forma acelerada e intensa com o desenvolvimento da indústria midiática, em articulação com mudanças políticas, econômicas, tecnológicas e culturais. Estas dimensões adquirem materialidade em um movimento contínuo que envolve a atualização constante do cotidiano social, com seus afetos, conversações, criação artística e disputas, e na expressividade de produtos midiáticos que são constituídos de modo articulado aos processo s sociais.

É um espaço para reflexões, em meio a um cenário em que a comunicação assume posição de destaque frente aos complexos processos sociais em curso, diante de questões políticas, econômicas e culturais, nos âmbitos global, nacional e local. Numa sociedade atravessada por múltiplas temporalidades de matrizes e formas culturais, o debate oferece uma oportunidade para problematizar, imaginar, compreender e transformar as dimensões implicadas e entranhadas uma na outra, da experiência sensível do cotidiano social e da produção e recepção midiáticas.

Acontece nos dias 27, 28 e 29 de setembro no Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Anúncios